Metrô e CPTM iniciam projeto da STM de venda de passagens por QR Code

Por Metro Jornal

Os passageiros do Metrô e da CPTM vão poder utilizar a partir desta terça-feira (3) um QR Code para comprar bilhetes que deem acesso aos trens. A ação faz parte de um projeto-piloto da Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM).

O teste do novo tipo de compra das passagens vai durar 45 dias e ocorrerá em sete estações, quatro da CPTM e três do Metrô. São elas, respectivamente: Autódromo (linha 9-Esmeralda), Tamanduateí (linha 10-Turquesa), Dom Bosco (linha 11-Coral), Aeroporto-Guarulhos (linha 13-Jade), São Judas (linha 1-Azul), Paraíso (linha 1-Azul e 2-Verde) e Pedro II (linha 3-Vermelha).

Leia mais:
Inscrições para vestibular da Unicamp terminam nesta sexta
Inscrição para vagas remanescentes do Fies começa nesta quarta-feira

O projeto será uma tentativa de redução de gastos operacionais e mais praticidade a quem utiliza o sistema metroviário. Segundo o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, "a tecnologia pode e deve ser nossa aliada para racionalizar custos, tornar o sistema de pagamento mais seguro e oferecer mais qualidade e agilidade aos passageiros”.

QR Code no Metrô Foto: Governo de SP

A compra do bilhete unitário por QR Code pode ser feita com cartão de crédito pelo celular, pelo aplicativo VouD, por cartão de débito nas máquinas de autoatendimento disponíveis nas estações mencionadas e nas bilheterias com pagamento em dinheiro.

A STM recomenda que os QR Codes sejam utilizados preferencialmente em até 72 horas depois da compra.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo