Furacão Dorian mata 5 e destrói 13 mil casas nas Bahamas

Por Ansa

O primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, informou nesta segunda-feira que ao menos cinco pessoas morreram nas Ilhas Ábaco por causa da passagem do furacão Dorian, que atinge o arquipélago na categoria 4. Minnis disse ainda que há pessoas na ilha próxima de Grande Bahama que enfrentam grave perigo.

O premiê garantiu que os bombeiros responderão aos pedidos de ajuda assim que possível. Minnis afirmou que muitas casas e edifícios foram gravemente danificados ou mesmo destruídos por causa do furacão. "Estamos em meio a uma tragédia histórica", lamentou.

O furacão se mantinha imóvel sobre a Grande Bahama na tarde desta segunda-feira, com ventos máximos sustentados de 233 quilômetros por hora. Ele estava 170 quilômetros a leste de West Palm Beach, na Flórida. A expectativa é que ele ameace nesta semana algumas regiões dos EUA, nos Estados da Flórida, das Carolinas do Norte e do Sul e da Geórgia.

A Cruz Vermelha estima em pelo menos 13 mil o número de casas destruídas na passagem do furacão pelas Bahamas.

O fenômeno atingiu o arquipélago com ventos de até 285 quilômetros por hora, mas perdeu intensidade após tocar terra firme e foi rebaixado para a categoria quatro, em uma escala de um a cinco. Esse é o furacão mais forte nas Bahamas na história moderna.

Dorian deve atingir a Flórida, nos Estados Unidos, entre a noite desta segunda e a manhã desta terça (3). Na Carolina do Sul, o governador Henry McMaster ordenou a evacuação de todo o litoral do estado. A medida afetará cerca de 1 milhão de pessoas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo