88% dos brasileiros discordam de frase de Bolsonaro sobre cocô, diz Datafolha

Por Metro Jornal

As frases ditas pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) têm gerado polêmica nas redes sociais. Em entrevista a jornalistas no Palácio da Alvorada em agosto, chegou a afirmar em relação à preservação do meio ambiente: "É só você deixar de comer menos um pouquinho. Você fala para mim em poluição ambiental. É só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também".

Diante das afirmações, uma pesquisa do Datafolha, divulgada nesta segunda-feira (2), mostrou que 88% dos brasileiros discordam de tal argumento do presidente. Apenas 10% disseram concordar com a frase, enquanto 2% não souberam responder e 1% não tem posicionamento a respeito.

Veja também:
Patricia Abravanel diz que mulher não pode negar sexo a marido e é criticada nas redes
‘O Rei Leão’ ultrapassa ‘Os Vingadores’ e se torna a sétima maior bilheteria do mundo

Para chegar aos resultados, o instituto entrevistou 2.878 brasileiros de 175 municípios, em 29 e 30 de agosto.

O levantamento ainda apontou que a maioria da população também discordou do termo utilizado por Bolsonaro para se referir ao Nordeste. "Daqueles governadores de 'paraíba', o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara", disse antes de um café com jornalistas.

Sobre essa fala, 69% dos entrevistados disseram discordar, enquanto 22% concordaram, 8% não souberam responder e 1% não se posicionou.

Outra polêmica surgiu acerca de sua afirmação sobre cultura: "Você olha que as pessoas que têm mais cultura, têm menos filhos. Eu sou uma exceção à regra, tenho cinco".

Dos participantes da pesquisa, 63% discordaram, em oposição aos 33% que apoiaram o argumento; 3% não souberam responder e 1% não manifestou posição.

Por fim, os entrevistados foram questionados em relação à indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) à Embaixada do Brasil em Washington (EUA). "Lógico que é filho meu. Pretendo beneficiar um filho meu, sim", declarou o presidente.

O censo mostrou que 70% deles discordaram, 27% concordaram, 2% não souberam dizer e 1% não se manifestou.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo