Massacre deixa 25 mortos em bar no México

Um grupo teria invadido o bar Caballo Branco, no Estado de Veracruz, e disparado contra clientes antes de incendiar o local

Por Metro Jornal

Um atentado na cidade de Coatzacoalscosno, no sul do México, deixou vinte e cinco mortos e outros treze feridos na noite de terça-feira (27). Segundo testemunhas, um grupo de indivíduos munidos de armas de fogo e coquetéis Molotov dispararam contra clientes de uma boate, e, em seguida, tentaram incendiar o estabelecimento.

LEIA MAIS:
Pastora é morta a tiros enquanto pregava em igreja no Mato Grosso do Sul
Mais de 700 quilos de maconha são apreendidos pela PRF no Paraná

Segundo informações iniciais – inclusive divulgadas pelo governador do Estado –, o dono do clube noturno também teria sido raptado pelos criminosos.

caballo blanco mexico Reprodução/REUTERS

O ataque teria ocorrido por volta das 22h. A gangue – que, de acordo com testemunhos, teria em torno de oito pessoas – bloqueou as saídas de emergência antes de incendiar a entrada para o local. Há relatos de que, antes do fogo começar, os culpados cobriram o chão com gasolina, dispararam contra visitantes e lançaram coquetéis Molotov – arma feita a partir de uma garrafa de vidro contendo um líquido inflamável e um tecido em chamas. Ao chocar-se com um obstáculo, o vidro quebra, promovendo o contato entre o líquido e o fogo.

O presidente mexicano, Manuel López Obrador, confirmou o ocorrido pela manhã desta quarta-feira (28), durante conversa com jornalistas. "Em primeiro lugar, é lamentável que o crime organizado haja desta forma. É a coisa mais desumana possível", afirmou. "Em segundo, algo que também deve ser repudiado é o conluio das autoridades. Se nós não separarmos as autoridades dos criminosos, não chegaremos a lugar algum".

LEIA MAIS:
Estimativa da população brasileira passa de 210 milhões, diz IBGE
Sarampo: primeira morte é confirmada em São Paulo neste ano

A suspeita principal recai sobre um cartel de tráfico de drogas, liderado por um criminoso de nome Ricardo "N", operando sob o apelido de "La Loca". No entanto, a população também responsabiliza em partes as autoridades locais por não agir mais incisivamente sobre as ações do cartel.

O governador do Estado de Veracruz, onde está situada Coatzacoalcos, afirmou à local Radio Fórmula que a motivação do atentado pode ter sido uma disputa entre gangues pelo monopólio da venda de drogas no local. Cuitláhuac García também conta que o líder "La Loca" foi detido em Vera Cruz em julho deste ano, porém liberado em menos de 48 horas.

 

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo