Família afirma que sequestrador de ônibus no RJ passava por tratamento

Por Metro Jornal

Familiares disseram à polícia que o sequestrador do ônibus no Rio de Janeiro, Willian Augusto da Silva, era tranquilo e passava por tratamento psicológico. O primo Alexandre Silva contou a jornalistas que o jovem tinha sintomas de depressão.

“O comportamento dele em família era normal. Só que depois que ele alarmou isso [depressão] a gente procurou tratar essa parte.” Em nome da família, Silva pediu desculpas pessoalmente aos 39 reféns que ficaram horas presos no veículo na ponte Rio-Niterói.

A mãe do sequestrador, Renata Paula da Silva, disse em depoimento que o filho apresentava transtornos mentais, não tinha amigos e era ansioso. De acordo com a polícia, ela chorava muito e queria saber se o jovem tinha machucado alguém.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo