'Unidade de Inteligência Financeira': Coaf muda de nome e é transferido ao Banco Central

Por Metro Jornal

O presidente Jair Bolsonaro oficializou na noite de segunda (19) as mudanças no Coaf (Conselho de Controle de Atividade Financeira) por meio de medida provisória que foi publicada nesta terça (20) no Diário Oficial da União. O órgão passa a ser vinculado ao Banco Central e ganha o nome de Unidade de Inteligência Financeira.

A mudança já havia sido anunciada na semana passada pelo presidente para “tirar o Coaf do jogo político”.

O conselho é uma unidade de inteligência financeira criada em 1998 e até então ligada ao Ministério da Economia. Ele envia relatórios a autoridades como Ministério Público e Polícia Federal quando identifica indícios de crimes de lavagem de dinheiro e de financiamento do terrorismo ou outras irregularidades.

Veja também:
Sequestrador de Washington Olivetto é extraditado para o Chile
Ônibus é sequestrado na ponte Rio-Niterói por homem armado

A MP assinada ontem estabelece que a unidade é responsável por “produzir e gerir informações de inteligência financeira para a prevenção e o combate à lavagem de dinheiro, ao financiamento do terrorismo e ao financiamento da proliferação de armas de destruição em massa e promover a interlocução institucional com órgãos”.

A mudança foi discutida por Bolsonaro ao longo do dia em reuniões com os ministros da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, e da Economia, Paulo Guedes.

“Essa mudança não inviabilizará esse combate tão importante [à corrupção]. Foi dentro desse contexto que o presidente fez, com os ministérios da Economia e da Justiça, essas pequenas modificações a fim de, posicionando essa unidade de inteligência financeira, obter dela a mais eficiente ação”, disse ontem o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo