São Paulo tem 'bloqueios' para vacinar contra sarampo em bairros de risco

Por Metro Jornal

Bastou surgirem casos suspeitos de sarampo no prédio em que o analista de inteligência comercial Roberto Sahdo, 43 anos, trabalha, para ser montado um posto de vacinação no edifício. “A UBS da Vila Olímpia [zona sul] ficou uns sete dias no 1º subsolo vacinando todo mundo”, afirmou.

Já o designer Arthur Zamboti, 42 anos, foi o foco: ele teve sarampo e, por isso, seus vizinhos de prédio na Lapa (zona oeste) foram vacinados no salão de festas. Cerca de 3,5 mil ações como essas foram desencadeadas desde o início do ano na cidade, que vive um surto da moléstia, com 997 casos confirmados neste ano.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o bloqueio é realizado em todos os locais frequentados pelo caso suspeito no período de transmissão do vírus, incluindo residência, local de estudo e trabalho. Como o sarampo é uma doença de notificação compulsória –ou seja, qualquer caso, suspeito ou confirmado, deve ser informado às autoridades–, a ações não são solicitadas, mas sim estabelecidas pela vigilância de saúde.

A ideia é alcançar o máximo de pessoas que possam ter tido contato com o vírus em até 72 horas. “Ao vacinar nesse período, evitamos que a infecção vire doença”, explica a diretora de imunização da Secretaria Estadual da Saúde, Helena Sato.

Segundo a pasta municipal, as pessoas que frequentam esses locais são avisadas que haverá a vacinação. Se um prédio, empresa ou escola se recusa a abrir as portas para a ação, é notificada que há punições por isso.

QUEM PRECISA SE VACINAR

  • Campanha
    A campanha de imunização vai até o dia 31 de agosto e visa imunizar: Bebês de 6 a menos de 12 meses; Jovens de 15 a 29 anos
  • Outros grupos
    Não são foco da campanha, mas precisam se vacinar pessoas de 30 a 59 anos que não não tomaram (ou não se lembram) a dose contra a doença depois de completarem um ano
  • Restrições à vacina
    Gestantes e pacientes imunodeprimidos (pessoas com baixa imunidade, transplantados ou em tratamento contra o câncer) devem avaliar com seus médicos se podem ou devem tomar a dose
  • O que é sarampo
    Uma doença viral aguda altamente transmissível
  • Como é transmitida
    Por tosse ou espirro, por via aérea; até 18 pessoas podem ser infectadas por um único paciente com sarampo
  • Quais seus sintomas
    Febre alta, mal-estar, coriza, conjuntivite, tosse e falta de apetite. Depois aparecem manchas vermelhas na pele
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo