Em São Paulo, ensino integral sobe 43%

Por Metro Jornal

O programa São Paulo Integral está presente hoje em 146 unidades municipais, 44 a mais que em 2018, o que representa crescimento de 43% em ralação ao ano passado. Segundo a Secretaria Municipal da Educação, cerca 18 mil estudantes estão matriculados nessa modalidade.

Para o secretário da pasta, Bruno Caetano, o São Paulo Integral “é uma prioridade” que complementa a meta da prefeitura de melhorar os índices educacionais do ensino. “Vamos participar da Prova Brasil em outubro e comparar alunos do ensino integral com os que não frequentam, mostrando que o desempenho integral é melhor”, afirmou.

O presidente do Sindicato dos Professores Municipais e vereador, Cláudio Fonseca (PPS), no entanto, disse que “18 mil alunos é muito pouco perto dos 960 mil alunos da rede municipal” e “que aumentar o tempo do aluno na escola não garante o ensino”.

O MEC (Ministério da Educação) anunciou que vai “reestruturar” o Novo Mais Educação, projeto nacional de investimento em ensino integral, buscando convênios com universidades para usar espaços ociosos. Para Caetano, a medida não tem grande impacto no projeto municipal. “São Paulo tem condições de se organizar e usar recursos próprios”, disse. 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo