Seis viram réus por assalto em aeroporto de Guarulhos

Por Metro Jornal

A Justiça de SP aceitou ontem a denúncia contra seis envolvidos no assalto de 769 kg de ouro do aeroporto de Guarulhos em julho. Os acusados se tornaram réus por roubo qualificado, formação de organização criminosa armada e adulteração de identificador de veículo.

Quatro dos acusados já estão presos: Marcelo Ferraz, chamado de Capim, é acusado de planejar o assalto. Ele já cumpriu 20 anos de prisão por crimes anteriores. Peterson Patrício era funcionário do aeroporto que ajudou os ladrões a entrar no aeroporto. Ele teve a família sequestrada para não desistir do roubo. Peterson Brasil era amigo de Patrício e  Célio Dias trabalhava no estacionamento usado pelo grupo para trocar a carga de automóveis para despistar a polícia.

Os outros dois réus estão foragidos. Um deles é outro mentor do assalto, Francisco Pascoalin, o Velho. Ele atuaria em roubo a carros-forte desde a década de 1980.

Os seis indiciados são acusados do de roubar 769 kg de ouro, 15 kg de esmeraldas, 18 relógios e um colar de grife italiana de um container no aeroporto de Guarulhos no dia 25 de julho. O valor estimado do crime é de R$ 17,5 milhões.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo