Acompanhe a cotação do dólar, do euro e do bitcoin em tempo real nesta terça, 13 de agosto

Por Metro Jornal

A derrota expressiva do presidente argentino Mauricio Macri nas eleições primárias levou pânico ao mercado financeiro do país. Segundo as prévias, o candidato de oposição Alberto Fernández poderia vencer a disputa presidencial no primeiro turno. O clima de pessimismo com o país vizinho contaminou o mercado brasileiro. O Ibovespa caiu 2%, a 101.915,22 pontos.

O dólar superou a marca de R$ 4 durante o dia, mas acabou fechando em alta de 1,06%, a R$ 3,9837 na venda – maior patamar para desde 28 de maio (R$ 4,0242). Nas casas de câmbio, a moeda era vendida, por volta das 20h, entre R$ 4,36 e R$ 4,41, no cartão pré-pago, segundo o site Melhor Câmbio. Em espécie, estava entre R$4,16 e R$4,19.

Veja também:
Nova ruptura de barragem em Brumadinho pode atingir rodovia Fernão Dias
Cadastro da biometria para eleitores é ampliado na cidade de São Paulo

“Os investidores internacionais enxergam a América Latina como uma coisa só quando ocorre algo de grandes proporções, como a possível volta do populismo com a Kirchner [Cristina é vice na chapa de Alberto Fernández]”, disse Rafael Bevilacqua, estrategista da Levante Ideias de Investimento

Para defender o peso diante da enorme venda, o banco central da Argentina interveio com US$ 105 milhões de suas reservas, que foram utilizadas pela primeira vez desde setembro de 2018. Também elevou em 10 pontos percentuais a taxa de juros do país, para 74%.

Além da crise argentina, a tensão comercial entre EUA e China e a intensificação dos protestos em Hong Kong contribuíram para o clima de aversão ao risco.

Acompanhe as cotações das moedas em tempo real:

Dólar

Euro

Bitcoin


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo