Mais pessoas estão contratando plano odontológico, diz ANS

Por Metro Jornal

O número de pessoas que contrataram um plano de saúde individual para cuidar só dos dentes cresceu 6,53% em um ano. A informação é da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e se refere à diferença de beneficiários em maio de 2018 (23.118.482) e maio de 2019 (24.629.591) no Brasil.

A tendência vem sendo verificada nos últimos cinco anos. De março de 2014 a março de 2019, a variação foi de 24,6% – crescimento médio de quase 5% ao ano.

A blogueira Ivana Pedretti, de São Paulo, faz parte desse grupo que viu vantagens em ter um plano odontológico. Ela contratou o seu há apenas três meses. “Eu sabia que iria fazer um procedimento mais avançado e vi que seria mais viável ter um plano odontológico que cobrisse pelo menos a metade dos custos”, disse ela.

Veja também:
Preço do botijão de gás reduz a partir desta segunda-feira
Para Mourão, diálogos vazados ‘não têm nada de antiético’; leia entrevista

Atualmente, os valores dos planos individuais contratados variam de R$ 20 a R$ 220 por mês e dependem dos serviços oferecidos por eles. Os mais simples não cobrem tratamentos estéticos, implantes e ortodontia (aparelhos) e, por isso, são mais baratos.

Segundo reportagem do Jornal da Band, um plano intermediário de R$ 40 mensais (R$ 480 no ano), por exemplo, dá direito a duas limpezas e um clareamento por ano. Pagos de forma avulsa, os procedimentos custariam pelo menos R$ 1 mil.

Na hora de contratar um plano odontológico individual, é preciso estar atento a detalhes como: tipos de cobertura, carência, tempo mínimo de vigência do contrato e se a operadora está cadastrada na ANS, o que pode ser feito pelo site.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo