SP não terá campanha contra raiva, mas postos da prefeitura têm vacina de graça

Por Metro Jornal

A cidade de São Paulo não terá campanha de vacinação contra a raiva em cães e gatos. Ela é uma doença que, se não for tratada, mata o paciente infectado – seja humano, cachorro ou gato.

Segundo a prefeitura, a Covisa (Coordenadoria de Vigilância em Saúde) foi comunicada oficialmente no dia 28 de junho que as vacinas contra a raiva animal para a campanha de vacinação de cães e gatos de agosto não seriam fornecidas pelo Ministério da Saúde.

A Secretaria Municipal da Saúde, no entanto, reforçou ontem em nota que não haverá interrupção da vacinação de rotina para cães e gatos no município e que a dose está disponível em 13 postos espalhados por todas as regiões da cidade. A vacina deve ser aplicada em cães e gatos todos os anos.

O Ministério da Saúde informou que está aguardando a entrega do laboratório fornecedor de vacina antirrábica para fazer uma nova distribuição. Segundo a pasta escreveu em nota, o fornecedor informou ter identificado problemas técnicos na produção da vacina, que acarretou em atraso na entrega do produto.

Leonardo Burlini Soares, 37 anos, assessor técnico médico-veterinário do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo, disse que a entidade teve acesso a comunicação do ministério de que iria priorizar outros estados que não São Paulo para abastecer de vacinas.

Soares disse que o conselho avalia com preocupação a não realização da campanha. “A vacinação nessas frequências anuais foi uma das principais ações de controle da raiva nas áreas urbanas.” Para ele, a campanha ajuda tutores desavisados.

Portanto, não deixe de levar seu pet para vacinar. Há doses em 13 postos da prefeitura, de graça.  

Confira relação de postos da cidade.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo