Dia dos Pais deve movimentar R$ 20 bilhões

Por Metro Jornal

O Dia dos Pais deve injetar cerca de R$ 20 bilhões no comércio neste ano. Segundo pesquisa da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e do SPC Brasil, o consumidor pretende gastar R$ 189,98 com presente, R$ 41 a mais do que em 2018.

A expectativa é de que 67% dos consumidores irão às compras, um aumento de seis pontos percentuais em relação a 2018. Isso significa que 105 milhões de pessoas devem comprar presentes.

Os shoppings centers, que devem ser o canal de compras de 38,2% dos consumidores, projetam alta de 5% nas vendas. Segundo levantamento da Alshop, que representa o setor, o tíquete médio de compras ficará em R$ 160,00.

Luís Augusto Ildefonso da Silva, diretor da associação, diz que como a data cai sempre no segundo domingo de agosto ela “tem um fator positivo que é bater com as liquidações de inverno”.

“O Dia dos Pais é um bom termômetro, pois é o primeiro grande acontecimento do setor no segundo semestre. Pode significar um semestre mais representativo e com vendas maiores que 2018”, acrescenta.

No comércio eletrônico, a previsão é faturar R$ 2,4 bilhões, avanço de 13% sobre 2018, segundo a Ebit/Nielsen. A consultoria estima que, entre 27 de julho e 10 de agosto, sejam realizados de 5,6 milhões de pedidos, alta de 10%. O tíquete médio previsto é de R$ 419.

O consumidor deve ficar atento ao orçamento, alerta educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli. Segundo a pesquisa da empresa, três em cada dez (33%) dos que pretendem presentear têm atualmente com contas atrasadas, sendo que 68% deles estão com o nome sujo.

“Para os que estão com pendências financeiras, o certo é ajustar o orçamento pessoal e deixar o presente para outra ocasião, quando as despesas estiverem equacionadas”, afirma.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo