Moradores de Paraisópolis se incomodam com o tradicional Baile da 17

Por Metro Jornal, com BandNews FM

Moradores da região de Paraisópolis, zona sul de São Paulo, reclamaram da realização do Baile da 17, já tradicional no bairro, na madrugada do domingo (28). Desta vez, o pancadão comemorou 9 anos e a agitação foi ainda maior.

Um ouvinte da Rádio BandNews FM, que mora em Paraisópolis e não quis se identificar, contou que esse foi a maior festa de todas na região. Ele disse que nunca viu tanta gente e acredita que até 30 mil pessoas estavam nas ruas do bairro.

Veja também:
Prazo para renegociação da dívida do Fies termina nesta segunda-feira
Nova regra pode tornar FGTS opção mais rentável da renda fixa

As autoridades não impediram que as ruas de Paraisópolis antes da realização do evento, e policiais militares chegaram apenas no decorrer do baile funk. Bombas de efeito moral foram usadas para dispersar a multidão, que buscou abrigo em casas do bairro, segundo o morador. Ele relatou que quem tentava expulsar os invasores era ameaçado.

Quando as viaturas foram embora, as pessoas se reagruparam e a festa seguiu.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que o serviço de inteligência da PM (Polícia Militar) monitora a organização de "pancadões" para identificar os locais onde ocorrem as festas. Sobre a ocorrência do fim de semana em Paraisópolis, a PM diz que foi acionada durante a madrugada de domingo para averiguar chamados de perturbação do sossego. Uma viatura esteve na rua Ernest Renan, mas nada ilícito foi encontrado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo