Presos quatro suspeitos de roubar carga de ouro no aeroporto de Guarulhos

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

A Polícia Civil prendeu neste fim de semana quatro pessoas suspeitas de participar do roubo de 720 quilos de ouro que ocorreu em terminal de cargas do aeroporto internacional de Guarulhos (na Grande São Paulo) na quinta-feira (25).

O primeiro suspeito, detido no sábado (27), é Peterson Patrício, 33 anos, que trabalhava havia sete anos como encarregado de despacho no aeroporto. Ele é o funcionário que no dia do crime alegou ter sido sequestrado pelos criminosos na véspera, e que sua família foi mantida refém, em casa.

Segundo as investigações, Patrício colaborou fornecendo informações aos bandidos. Ele teria admitido o crime aos policiais e dito também que sua família não sabia do seu envolvimento.

Patrício foi eleito pelos colegas para integrar o Conselho da Administração da Concessionária (entre 2014 e 2016), que é formado principalmente por executivos e integrantes da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) e tem acesso a documentos, contratos e planos do aeroporto.

Preso neste domingo (28), o segundo suspeito, Peterson Brasil, também é funcionário do aeroporto e trabalhava como ajudante de Patrício. Os outros dois presos também no domingo, que não tiveram os nomes divulgados, seriam os donos de um estacionamento utilizado pelos ladrões para deixar as caminhonetes usadas no roubo.

Concessionária do aeroporto, a GRU Airport disse cumprir todas as normas internacionais de segurança e que as informações referentes ao caso estão sendo repassadas à Polícia Civil.

O assalto ocorreu na última quinta, quando oito bandidos entraram no terminal com dois carros falsos da Polícia Federal e roubaram carga com 720 kg de ouro (que podem valer até R$ 150 milhões). Nada foi recuperado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo