Saiba como transportar animais de estimação em trens, ônibus e no metrô de SP

Por Metro Jornal

Bichinho de estimação também é gente! Para os donos de pet que já se perguntaram se é permitido ou não transportar animais em trens, ônibus e no metrô de São Paulo, a resposta é sim – com algumas condições.

A permissão para a entrada de pets no transporte público foi regulamentada por meio de uma lei estadual, sancionada em janeiro deste ano pelo governador de São Paulo em exercício, Rodrigo Garcia. Aprovada na Assembleia Legislativa, a medida começou a valer no dia 25 de janeiro, quando foi publicada no Diário Oficial.

Veja também:
Planeta registra temperaturas mais altas dos últimos 2 mil anos
Celular de Bolsonaro é alvo de hackers, diz Ministério da Justiça

Com a nova lei, animais domésticos ganharam autorização para serem transportados no metrô, na CPTM, nos ônibus intermunicipais e nas linhas VLT – o transporte já era permitido em ônibus municipais da SPTrans, desde 2015. No entanto, existem algumas regras que devem ser seguidas.

Regras

O animal deve ser de pequeno porte, ter até 10kg e ser levado em uma caixa adequada. Não poderão ser transportados bichos que provoquem desconforto ou comprometam a segurança do veículo e dos demais passageiros.

Outra exigência é que o transporte seja feito fora dos horários de pico dos dias úteis. Sendo assim, os períodos permitidos para os bichanos durante a semana serão das 4h40 às 6h, das 10h às 16h e das 19h até meia-noite. Será aberta uma exceção caso o animal tenha procedimento cirúrgico agendado, mas será preciso apresentar uma justificativa assinada por um veterinário.

O responsável pelo animal deverá pagar a tarifa regular da linha pelo assento para o transporte do animal, se for o caso.

Os cães-guias continuam liberados diariamente, durante toda a operação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo