Santo André capacita moradores de baixa renda a revitalizar e revender sofás descartados

Por Metro ABC

Santo André deu início às inscrições para a primeira turma que será capacitada para reformar sofás velhos descartados na cidade. O objetivo é que esses móveis retornem para as salas, vendidos a preços populares.

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) afirma ter recebido no ano passado cerca de 17 mil sofás nas Estações de Coleta Seletiva. “A gente quer reduzir a geração de lixo, ajudar os trabalhadores a ter renda e fazer com que o projeto se sustente sozinho”, explica o superintendente do Semasa, Almir Cicote.

Veja também:
Saque de FGTS pode ser limitado a R$ 500; entenda
Mulher sofre mal súbito e atropela avó e neta em ponto de ônibus na zona oeste de SP

O trabalho deve ocorrer em espaço da autarquia na Vila Progresso. A proposta é financiada com recursos do Fumgesan (Fundo Municipal de Gestão e Saneamento Ambiental), que é abastecido por verba de multas ambientais e outras compensações.

O programa de reciclagem de sofás, que ganhou o nome de De Volta pra Sala em Santo André, já existe em Diadema há quatros anos, onde é chamado de Projeto Okavango. Os móveis recuperados na cidade são vendidos por valores entre R$ 300 e R$ 600.

Inscrições

As inscrições para a turma interessada em participar do De Volta pra Sala, em Santo André, vão até 10 de agosto. É preciso comparecer ao CPETR (Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda), que fica no térreo 1 do prédio da prefeitura.

Para se inscrever no projeto, é necessário RG e comprovante de residência (só poderão participar moradores de Santo André). Qualquer pessoa poderá se candidatar, tenha mais de 18 anos e seja alfabetizada. Em princípio, serão oferecidas 20 vagas.

sofá santo andré No ano passado, cerca de 17 mil sofás foram enviados para estações de coleta de lixo da cidade / Divulgação/Semasa
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo