Prefeitura de SP transforma restos de alimento de feiras em adubo gratuito

Saiba como funciona o programa, e onde retirar seu composto orgânico

Por Metro Jornal

A Prefeitura de São Paulo, em parceria com empresas de varrição urbana, começou a coletar restos de alimentos de feiras livres pela cidade para produção de composto orgânico. O resultado deste processo pode ser usado como adubo em jardins e praças – e é disponibilizado gratuitamente para a população.

O "Feiras e Jardins Sustentáveis", nome do programa iniciado pela Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), permite a diminuição do custo de operação de áreas verdes da capital paulista, e evitar o despejo de mais lixo orgânico em aterros sanitários. Com menos lixo, também pode-se diminuir o deslocamento de caminhões transportadores, reduzindo ainda as emissões de dióxido de carbono por estes veículos.

Leia também:
Metrô promove Feira de Profissões para jovens na quarta-feira
Benefício para estudantes no transporte público é alterado com recesso escolar

O composto orgânico

O composto orgânico é formado por resíduos de frutas, legumes e verduras (FLV), que são acondicionados em sacos específico e recolhidos por um caminhão compactador, exclusivo. Ao chegar aos pátios, a operação se dá pela combinação dos resíduos orgânicos (FLV), dos resíduos de palha e poda picada.

Após essa etapa, o material é depositado em leiras estáticas (tipo de canteiros), estruturadas para aeração natural a 90 graus, recebendo tratamento ambientalmente adequado por meio de um processo de decomposição biológica (quando a decomposição do lixo é feita com a ajuda de oxigênio e temperatura acima de 65°C) é acelerada. O procedimento não polui, além de não gerar gases malcheirosos e outros inconvenientes ambientais, sociais e sanitários.

A alimentação das leiras ocorre nos dias de feiras livres – terça-feira a domingo. Existe uma leira para cada dia da semana, que recebe semanalmente o resíduo por um período de aproximadamente 90 dias (denominado fase ativa). Após este período, a leira entra na fase de maturação por aproximadamente 30 dias. Após as etapas ativa e de maturação (processo que dura aproximadamente 120 dias), temos a produção do composto orgânico.

Atualmente, cinco centrais de compostagem produzem o material nos bairros da Lapa, Sé, Mooca, São Mateus e Ermelino Matarazzo.

Como retirar o composto orgânico?

Os saquinhos de composto orgânico são fornecidos gratuitamente pela Prefeitura. As solicitações de retirada podem ser feitas pelo email [email protected]

Como utilizar o composto?

Em caso de pequenos vasos, as chamadas plantas ornamentais, recomenda-se a utilização de 25% de composto orgânico.

Já em escalas maiores, o composto deve ser misturado a terra na proporção de 3 kg por metro quadrado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo