Conheça três bilionários 'lunáticos' que disputam a exploração do espaço

Por Metro Jornal
metro na lua

Batizada de “New Space”, a nova corrida espacial é bem diferente da disputa que levou o homem à Lua. Se há 50 anos os principais atores eram os governos dos EUA e da então União Soviética, agora empresas privadas assumem o protagonismo da exploração dos cosmos.

Segundo o Morgan Stanley, em 2040 a indústria espacial deve faturar US$ 1,1 trilhão, ante os US$ 350 bilhões em 2016. E as promessas são também de avanços na robótica, computação, engenharia alimentar e telemedicina, além de viagens comerciais de menos de uma hora para o outro lado do mundo e do turismo espacial.

Na disputa comercial pelo cosmos estão os multimilionários Elon Musk, à frente da Tesla e da SpaceX, Jeff Bezos, da Amazon, e Richard Branson, fundador do grupo Virgin. Em seus planos mais ambiciosos estão os assentamentos permanentes na Lua e a colonização de Marte.

Bezos, o homem mais rico do mundo, foi um dos primeiros multimilionários a entrar na corrida espacial comercial, ao fundar a Blue Origin, em 2000. Em novembro de 2015, a empresa conseguiu fazer sua primeira aterrissagem perfeita com seu foguete reutilizável New Shepard. Na época, Musk, que criou a SpaceX 2002, felicitou Bezos, mas minimizou a importância do feito, afirmando que o foguete e a cápsula da Blue Origin voaram apenas a uma altitude suborbital.

No mês seguinte, a SpaceX conseguiu enviar para o espaço o foguete Falcon 9 e fazê-lo retornar em posição vertical, sem danos. Foi a vez de Bezos “parabenizar” Musk: “Bem-vindos ao clube”.

A empresa de Musk e a Boeing foram selecionadas pela Nasa para transportar em breve astronautas dos EUA para a Estação Espacial Internacional. Em maio, Bezos anunciou planos para a primeira viagem tripulada para a Lua em 2024.

A expectativa é de que a disputa entre os dois reduza custos para exploração espacial com uma maior competição no setor, a ampliação da frequência de lançamentos e a reutilização dos foguetes.

Já a Virgin Galactic, fundada por Branson em 2004, pretende levar turistas e transportar carga em trajetos curtos pelo espaço suborbital. A empresa, que começou a vender passagens por US$ 250 mil, anunciou uma “fusão” com a Social Capital Hedosophia Holdings para criar “a primeira empresa de turismo espacial de capital aberto listada em bolsa de valores”.

Bilionários lunáticos

Jeff Bezos
Considerado o homem mais rico do mundo, o fundador da Amazon foi um dos primeiros multimilionários a entrar na corrida, com a Blue Origin, em 2000.

Elon Musk
Nascido na África do Sul, abriu a SpaceX em 2002 com US$ 100 milhões procedentes da fortuna que ganhou com a PayPal, da qual foi um dos fundadores.

Richard Branson
O magnata britânico é o fundador do grupo Virgin, que começou com lojas de música e chegou, em 2004, até a sua empresa de turismo espacial Virgin Galactic.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo