Brasileiro leva pena perpétua por matar ex-mulher na Inglaterra

Por Ansa

A justiça do Reino Unido condenou nesta quinta-feira (18) à prisão perpétua o brasileiro Ricardo Godinho, de 41 anos, por assassinar sua ex-mulher, Aliny Mendes.

A sentença determina que Godinho fique detido por, no mínimo, 27 anos. Somente depois desse período será possível pedir uma revisão na pena. Segundo a "BBC", citando depoimentos prestados no julgamento, o brasileiro matou sua ex-companheira a facadas na frente da filha de 3 anos do casal. Os dois, que têm outros três filhos menores, estavam separados desde dezembro de 2018.

LEIA MAIS:
Ex-goleiro Bruno consegue progressão de pena e vai para o semiaberto
Homem é acusado de colocar LSD em café de colegas de trabalho

O caso aconteceu no dia 8 de fevereiro na cidade de Ewell, próximo a Londres. Na ocasião, a vítima, acompanhada da filha menor, havia ido buscar as outras crianças na escola quando foi seguida e atacada por Godinho com diversas facadas.

De acordo com a promotora Claire Gallagher, o brasileiro "tinha a intenção de matar a esposa", apesar de alegar "que tinha perdido o controle depois de uma briga". Ele chegou a confessar apenas que cometeu um homicídio culposo. "Aliny era uma mulher linda, inteligente, feliz e carinhosa que era amada por tantas pessoas, tanto no Reino Unido quanto em seu país de origem, o Brasil", diz a família da vítima em um comunicado. Na época do crime, o caso gerou comoção no país devido ao destino dos quatro filhos da vítima. "Os eventos de 8 de fevereiro tiraram não apenas uma irmã, uma filha, uma neta e uma amiga, mas, mais importante, tiraram uma mãe carinhosa de seus quatro filhos pequenos".

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo