Bicicleta elétrica reforça o policiamento em São Paulo

Por Eduardo Ribeiro - Metro Jornal São Paulo

A PM (Polícia Militar) de São Paulo já está usando bicicletas elétricas no patrulhamento das ruas da cidade. Na última sexta (12), o governador João Doria (PSDB) e o secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos, entregaram 75 das 100 bicicletas elétricas prometidas para até o final de outubro. E mais 200 deverão ser disponibilizadas até dezembro.

As novas bicicletas, que custaram cerca de R$ 4 mil cada uma e foram doadas pela iniciativa privada, serão distribuídas por todas as regiões da capital.

Com a motorização, melhora a condição do policial e agiliza o atendimento em locais com grande tráfego de automóveis”, afirmou Doria.

As e-bikes têm motor alimentado por bateria, recarregável à pedalada, e acompanham os itens tradicionais, como farol, luz de freio, buzina e retrovisores.

Para aprender a pilotar o equipamento, especialmente em áreas de grande concentração de pessoas, 82 policiais passaram por um treinamento. A maioria dos policiais é previamente habilitada em policiamento com bicicletas na Escola de Educação Física da PM.

“As bicicletas elétricas são um complemento ao quadro de veículos e formas de atuação da polícia”, afirmou o coronel da reserva da PM e ex-secretário nacional de Segurança Pública, José Vicente da Silva Filho. “São ótimos equipamentos de patrulha, pois a ronda costuma ser feita a 10 km/h.”

“A visibilidade e a mobilidade são as principais vantagens da bicicleta no combate a assaltos e furtos em áreas tumultuadas”, avalia o coronel da reserva. “Nas ocorrências de difícil acesso a outros veículos, atua sem fazer alarde.”

Desde 2018, departamentos de polícia dos EUA também já usam os benefícios das e-bikes. Segundo informa o site Daily News, cerca de 260 mil e-bikes são utilizadas em patrulhamento.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo