Gastronomia emprega 372,8 mil pessoas em São Paulo, mas com salários abaixo da média

Por Metro Jornal

O Observatório da Gastronomia, colegiado criado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura para debater ações da cadeia produtiva da alimentação, divulgou nesta quarta-feira, 10 de julho, uma pesquisa que traça um panorama do setor da gastronomia na cidade de São Paulo. O estudo foi apresentado aos membros do Observatório, composto por integrantes dos setores público e privado e da sociedade civil que, juntos, compõem a cadeia da alimentação e da gastronomia na cidade.

“A pesquisa nos permitiu mapear alguns pontos importantes sobre a gastronomia na cidade. Agora, usaremos essas informações na Prefeitura de São Paulo para subsidiar as futuras ações do setor. O papel do Observatório da Gastronomia é de articular toda a cadeia nesse processo”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Itaim Bibi, Moema, Aricanduva e Cachoeirinha são destaques na pesquisa. Confira abaixo o detalhamento de cada setor.

Os serviços que envolvem a gastronomia simbolizam 6,1% dos ocupados residentes em São Paulo, o que representa 372,8 mil pessoas. O número de empregos formais do setor registrou um crescimento de 58% nos últimos dez anos, mas a informalidade ainda é uma das maiores na cidade, estimada em 44,5%, o que representa 165,8 mil pessoas.

Em São Paulo, 80% dos estabelecimentos possuem de um a 19 vínculos trabalhistas. “Estamos trabalhando para diminuir o índice de informalidade dos comerciantes que possuem barracas, food trucks ou até mesmo bares ou restaurantes. Muitos deles trabalham com até um funcionário, por isso podem se tornar MEI – microempreendedor individual e passar a ter diversos benefícios, entre eles acesso a crédito”, destaca Aline Cardoso.

A remuneração média do trabalhador formal da área de gastronomia é de R$ 1.756, valor que representa cerca de metade da remuneração média na cidade de São Paulo, que é R$ 3.467.

O número de estabelecimentos formais dos serviços de alimentação cresceu 68% nos últimos 10 anos na cidade de São Paulo, o que equivale a 23.092 estabelecimentos, 7,7% do total de comércios da cidade. O setor tem faturamento anual médio de R$ 31,9 bilhões por ano.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo