Calor de junho é o maior desde 1850 em todo o planeta

Por Metro Jornal

O mês de junho de 2019 foi o mês mais quente já registrado no mundo desde 1850, principalmente com a intensa onda de calor que atingiu a Europa nas últimas semanas. De acordo com dados do Copernicus, serviço europeu sobre mudança climática, a temperatura média estava 2ºC acima do normal.

Alguns países como Alemanha, Itália, França e Espanha chegaram a registrar entre 6ºC e 10ºC a mais do que a média. A França, inclusive, bateu um recorde absoluto de 45,9ºC, a mais alta temperatura de sua história. Além disso, no mês passado, o termômetro subiu 0,1°C a mais em relação ao recorde anterior para um mês de junho, registrado em 2016.

Segundo as análises do Copernicus, a estimativa é de que a temperatura de junho na Europa foi 3ºC superior à média entre 1850 e 1900. “A mudança climática não é mais um aumento abstrato na temperatura global média, mas uma diferença que você pode sentir quando sai de casa em uma onda de calor”, disse Geert Jan van Oldenborgh, pesquisador-sênior do Instituto Meteorológico Real da Holanda e um dos autores do estudo.

As alterações climáticas teriam, provavelmente, adicionado 4°C à onda de calor, segundo um estudo da World Weather Attribution. “As observações mostram que ondas de calor semelhantemente frequentes provavelmente teriam sido cerca de 4ºC mais frias um século atrás”, diz o relatório.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo