Morre criança que foi arremessada de prédio após explosão em Curitiba

Por Angelo Sfair - Paraná Portal

Morreu neste sábado (29) a criança que foi arremessada de um prédio pela força de uma explosão. O acidente aconteceu às 9h40, no Água Verde, bairro residencial de Curitiba. O menino tinha 11 anos. Depois de receber os primeiros socorros, ele foi levado em estado crítico, com politraumatismo, para o Hospital do Trabalhador (HT), na capital paranaense.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), responsável pela gestão do hospital, confirmou a morte às 15h30 deste sábado (29). De acordo com a secretaria, o menino passava por duas cirurgias de alto risco e não resistiu aos procedimentos.

Outras três pessoas ficaram gravemente feridas e estão internadas no Hospital Evangélico, referência no tratamento a queimados.

Os casos mais graves são o de uma jovem de 23 anos que teve 80% do corpo atingido pelo fogo. Um homem de 30 anos, com 35% do corpo queimado, também está sob cuidados intensivos. Eles foram transferidos para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no início da tarde.

Outro homem ferido, de 27 anos, tem o estado de saúde considerado estável. De acordo com a assessoria do hospital, ele permanece internado, embora não tenha sido encaminhado à UTI.

Causas da explosão são investigadas

As informações preliminares davam conta de que a explosão havia sido causada pelo vazamento de um botijão de gás, mas a hipótese foi descartada. Segundo o Subcomandante do Corpo de Bombeiros, major Eduardo Gomes Pinheiro, a explosão aconteceu durante a impermeabilização de um sofá. O serviço era realizado por uma empresa especializada no ramo.

“A Polícia Científica foi acionada e o trabalho de perícia vai determinar o que aconteceu. As causas do acidente ainda precisam ser investigadas”, completou o tenente Thiago Vieira, que participou dos trabalhos de regate e rescaldo.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo