Ministro da Educação comenta caso de militar preso com cocaína e volta a causar polêmica

Por Metro Jornal

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, voltou a causar polêmica ao publicar mensagens no Twitter. Nesta quinta-feira (27), ele comentou a prisão de um militar da FAB preso por transporte de drogas.

"Tranquilizo os "guerreiros" do PT e de seus acepipes: o responsável pelos 39 kg de cocaína NADA tem a ver com o Governo Bolsonaro. Ele irá para a cadeia e ninguém de nosso lado defenderá o criminoso. Vocês continuam com a exclusividade de serem amigos de traficantes como as FARC", escreveu. "No passado o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?"

Leia também:
Bolsonaro rebate fala de Merkel e culpa imprensa: ‘Brasil tem exemplo a dar para a Alemanha’
Assessor especial do ministro do Turismo é preso em Brasília

Um militar brasileiro foi preso no aeroporto de Sevilha, na Espanha, acusado de transportar 39 kg de cocaína em um avião que integrava a comitiva do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O sargento da FAB (Força Aérea Brasileira) tinha 38 anos e estava no grupo de 21 militares que dão suporte à viagem presidencial até Tóquio, onde será realizada a reunião do G-20, que o presidente irá participar. Bolsonaro não estava no mesmo avião que o militar preso.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo