Governo de SP quer reaver dinheiro investido em máquinas de compra de bilhete do Metrô

Por Rádio Bandeirantes

O governo de São Paulo briga na Justiça para reaver quase R$ 25 milhões investidos na compra de máquinas para a venda de bilhete unitário do Metrô.

Há 6 meses, o Estado resolveu cancelar o contrato com a empresa fornecedora porque os equipamentos não estariam funcionando como se esperava. Enquanto isso, os totens eletrônicos seguem espalhados por estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha.

A reportagem da Rádio Bandeirantes visitou várias estações e observou máquinas perto da bilheteria com o aviso “fora de funcionamento” ou “em manutenção”.

Leia também:
Prefeitura faz novos testes na estrutura da ponte do Jaguaré
Problema na linha 5-Lilás do metrô fecha estações e atrasa passageiros

Ao todo, foram instaladas 153 unidades, em março de 2018, em todas as estações dos três ramais.

Segundo o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, os equipamentos foram mantidos nas estações por determinação da Justiça.

A Imply Tecnologia Eletrônica, responsável pela instalação, afirmou que não vai comentar o caso porque ainda não houve decisão da Justiça.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo