Congonhas e Santos Dumont devem ser privatizados até 2022, anuncia ministro da Infraestrutura

Por Band News FM

Os aeroportos Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e Congonhas, em São Paulo, que atualmente são administrados pela Infraero, devem ser privatizados até 2022.

O anúncio foi feito no início da tarde desta segunda-feira (24) pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que participa de um encontro empresários no Copacabana Palace.

LEIA MAIS:
Holiday quer permitir internação de grávidas com ‘propensão’ a aborto ilegal
Cabo do Exército invade calçada e atropela seis pessoas na Baixada Fluminense

De acordo com o ministro, por falta de recursos fiscais, as concessões são uma saída para aeroportos, docas, rodovias e ferrovias.

A iniciativa do governo pretende, ainda, privatizar outros 20 aeroportos, como foi o caso do Aeródromo de Macaé, no Norte fluminense, que terá a administração transferida para a iniciativa privada a partir do segundo semestre deste ano.

Segundo o ministro, 12 aeroportos já foram leiloados.

Além dos aeroportos, 16 mil quilômetros de 25 trechos de rodovias, como a Dutra que liga o Rio de Janeiro a São Paulo, devem ser negociadas.

Com os investimentos o governo federal espera arrecadar mais de 130 bilhões de reais.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo