Bolsonaro avalia liberar cobrança de bagagem só para companhias de baixo custo

Por Metro Jornal

O presidente Jair Bolsonaro decide nesta segunda-feira (17) se veta o dispositivo que proíbe a cobrança de bagagens de até 23 kg em voos nacionais, incluído no texto da medida provisória que retirou limites de participação de capital externo em companhias aéreas. A MP precisa ser sancionada pelo presidente até esta segunda-feira.

Segundo Bolsonaro, uma possibilidade em estudo é sancionar a bagagem gratuita e editar uma nova MP para permitir a cobrança apenas por parte das empresas de baixo custo (low cost).

O presidente não soube detalhar como essa distinção entre companhias aéreas de baixo custo e convencionais seria feita, mas ressaltou que o tema está em estudo no governo.

Bolsonaro deixou claro, no entanto, que ainda não descartou vetar a franquia gratuita.“Politicamente é bom sancionar, mas temos que pensar na economia”, disse o presidente, que foi pressionado por técnicos do governo para vetar o despacho gratuito.  


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo