Dois são condenados por morte de ex-líder do PCC

Por Metro Jornal

Os dois presos acusados do assassinato de Edilson Borges Nogueira, o Biroska, ex-integrante da cúpula da facção  criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), foram condenados a 30 anos de prisão cada um anteontem,  em Presidente Venceslau (611 km de SP).

O crime aconteceu em dezembro de 2017, no interior da Penitenciária 2 da cidade. Os réus, Danilo Antônio Cirino Félix, o Montanha, 30 anos, e Gilberto Sousa Barbosa Silva, o Caveira, 48, que já estavam presos na época, foram  julgados culpados pelos crimes de homicídio qualificado, pelo uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, com agravantes por se tratar de crime hediondo.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo