Com promessa de despoluir rio Pinheiros, Doria quer revitalizar Usina da Traição

Por Metro Jornal

João Doria (PSDB) planeja transformar a Usina da Traição em um local de lazer em São Paulo. Isso será possível com a despoluição do Rio Pinheiros, prometida pelo governador para dezembro de 2022.

Em entrevista ao G1 nesta quarta-feira (5), Doria afirmou que irá privatizar o prédio da usina, que deverá se chamar Usina de São Paulo. Sua ideia é criar "uma espécie de Puerto Madero paulistano". O bairro em Buenos Aires, na Argentina, tem um porto às margens do Rio da Prata e é repleto de bares e restaurantes. O programa de concessão deve ser apresentado em 2020.

"A usina continuará a funcionar, mas os outros espaços serão público de lazer, para entretenimento, para cafés, para restaurantes, tudo isso acompanhando a despoluição do rio Pinheiros”, explicou Doria.

Leia também:
Explosão na sede da Prefeitura de Taubaté deixa dois feridos
Shoppings em São Paulo distribuem canudos de alumínio nesta quarta-feira

O governador esteve nesta manhã com o prefeito de São Paulo Bruno Covas em um teste com dois ecobarcos coletores de lixo no rio Pinheiros. Doria declarou que, até 2020, as duas estações de energia elétrica nas margens do rio serão retiradas e os fios serão enterrados.

Segundo o governador, o projeto contará com recursos do estado, previstos principalmente em orçamento do próximo ano, e privados, a partir da concessão de algumas áreas de transporte turístico de passageiros no rio Pinheiros.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo