Tragédia no Chile: Região onde duas crianças morreram é destino frequente de brasileiros

Por Wellington Botelho

As pequenas Khálida Trabulsi Lisboa, de 3 anos, e Isadora Bringel, de 7, são as duas vítimas fatais de uma nova tragédia que envolve brasileiros no Chile.

As crianças, que estavam acompanhadas dos pais, participavam de um passeio no reservatório de El Yeso, a cerca de cem quilômetros da capital Santiago.

O local é um do destino frequente de turistas, principalmente de brasileiros. A região é cercada por montanhas e neve, necessitando mais atenção.

Tragédia Chile Reprodução - T13

No momento do acidente, presume-se que os turistas ultrapassaram uma barreira que impede o acesso de veículos, motivo pelo qual eles teriam descido e começado a travessia caminhando.

Cerca de 20 pessoas formavam o grupo, quando ocorreu o desmoronamento, de acordo com a emissora chilena Teletrece. As duas foram atingidas por pedras. Outras pessoas também sofreram pequenas escoriações.

Um brasileiro, que também participava do tour, afirmou que o local não tinha sinalização. “Não havia placas, é um lugar perigoso. Poderia até ter vitimado mais pessoas, foram muitas pedras", disse.

Tragédia Chile Reprodução - T13

A empresa TIP Group Travel, que realizava o passeio, afirmou que presta apoio necessário a família brasileira. A polícia chilena segue com as investigações.

Uma mesma família

Em 22 de maio um vazamento de gás em um apartamento no centro de Santiago, no Chile, também deixou seis brasileiros mortos.

As vítimas, de Santa Catarina, foram quatro adultos e dois menores de 13 e 14 anos que estavam no local há uma semana – todos da mesma família.

LEIA TAMBÉM: 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo