Quadrilha usava 'deep web' para cometer fraude bancária, diz PF

Por Metro Jornal

A PF (Polícia Federal) deflagrou a operação Singular na manhã desta terça-feira (4) em três estados brasileiros. A ação tem como objetivo combater uma quadrilha de fraude bancária pela internet.

Cinco pessoas foram detidas e uma segue foragida. Segundo a PF, o grupo utilizava a "deep web" – camada da internet não indexada por mecanismos de busca padrão – para roubar e revender dados de cartão de crédito.

Veja também:
SP vai testar novo medicamento contra o vírus HIV
No frio, doação de sangue cai até 35%

Os mandados foram cumpridos em São Paulo, no Rio Grande do Sul e no Ceará. Um dos líderes do grupo também teria invadido o sistema de uma empresa de concursos. Ele cobrava de candidatos para aprová-los nos processos seletivos.

Os cinco detidos cumprem prisão preventiva – até 180 dias, caso a sentença não seja proferida, ou até 360 dias, caso o processo ainda aguarde julgamento de recurso. Eles vão responder por organização criminosa (3 a 8 anos de reclusão), furto de cartões de crédito (2 a 8 anos de prisão) e crime de invasão de dispositivo informático (pena de 1 a 4 anos).


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo