Patinetes ‘somem’ das ruas de São Paulo por ‘reorganização’

Por Metro Jornal

Os patinetes elétricos quase não eram vistos nesta segunda-feira em locais cheios deles até a semana passada, como Pinheiros, Itaim Bibi e a avenida Faria Lima (zona oeste).

E praticamente não há equipamentos para alugar nos aplicativos. A Grow, dona das marcas Grin e Yellow e com a maior frota da cidade, disse que recolheu seus equipamentos no domingo para reorganizar a frota.

A empresa foi à Justiça contra as regras que a Prefeitura de São Paulo instituiu para o uso dos patinetes e informou que teve 1.500 de seus 4.000 equipamentos apreendidos.

As regras começaram a ser fiscalizadas na quarta-feira passada. As locadoras  devem ser credenciadas para operar na cidade.

Desde sábado, há  duas empresas credenciadas, Scoo e Flipon. Porém, suas frotas somam 550 patinetes.

“Consegui um no fim da semana passada, mas agora tenho que ‘caçar’ para encontrar algum. Está bem difícil de achar”, disse o programador Charles Moscofian, de 33 anos. 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo