São Paulo libera vacina contra a gripe para toda a população; veja como se imunizar

Por Metro Jornal

A vacina contra a gripe começa a ser distribuída gratuitamente para toda a população a partir desta segunda-feira (3). A dose foi liberada porque sobraram vacinas não utilizadas na campanha nacional, que não atingiu a meta de imunização esperada para este ano.

Inicialmente, a campanha buscou imunizar 90% das crianças de até 6 anos, pessoas de 60 anos ou mais, gestantes, puérperas (mulheres que deram a luz há menos de 45 dias), trabalhadores da saúde, professores, povos indígenas, pessoas com doenças crônicas ou outras condições clínicas especiais, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Veja também:
Programa de revitalização vai reformar 200 canteiros e praças de São Paulo
Área para crianças no parque da Aclimação está interditada há oito meses

No estado de São Paulo, porém, apenas 73,1% do público-alvo tomou a vacina. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 2,4 milhões de pessoas deste grupo ainda precisam ser vacinadas para se atingir a meta. A pasta tem feito um apelo especial aos policiais e funcionários do Corpo de Bombeiros e das Forças Armadas, pois só 24,5% desta categoria está imunizada.

Na capital, segundo a Prefeitura de São Paulo, 69,7% de todo o público-alvo da campanha se vacinou.

Liberada

Por conta da sobra, a partir desta segunda qualquer cidadão pode receber a imunização, independentemente da idade ou profissão. Aqueles que se encaixam no público-alvo da campanha e não foram imunizados devem tomar a vacina.

De acordo com coordenadora do Programa Municipal de Imunizações da Secretaria de Saúde da prefeitura, Maria Lígia Nerger, “é recomendável que pessoas pertencentes ao público-alvo tomem a vacina antes do inverno, período de maior circulação do vírus influenza, pois a vacina demora cerca de duas semanas para proteção”.

A pasta recomenda que pessoas alérgicas a ovo ou outros componentes da vacina passem por uma avaliação médica antes de receber a imunização. Também é orientado que não se tome a vacina com febre.

Para tomar a vacina basta comparecer a uma UBS (Unidade Básica de Saúde) com documento de identificação. Se possível, levar a carteira de vacinação e cartão do SUS.
A vacina deste ano protege contra três subtipos de influenza: H1N1, H3N1 e B. Secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann disse que “a vacina não provoca gripe, pois é composta apenas de fragmentos do vírus que causam a devida proteção, mas são incapazes de causar a doença”.

vacinação contra a gripe

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo