Netanyahu não consegue formar governo e Israel terá novas eleições

Por Metro Jornal com Ansa

Após um fracasso do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em formar um governo viável, a população israelense terá de voltar às urnas. Na quarta-feira (29), o Parlamento de Israel aprovou por 74 votos a 45 sua própria dissolução, seguido da convocação de novas eleições gerais.

Vencedor do pleito em abril, Netanyahu foi encarregado pelo presidente Reuven Rivlin da tarefa de formar um governo, estruturando uma coalizão governista. Entretanto, a perda do apoio do partido nacionalista Yisrael Beitenu deixou o Likud, do primeiro-ministro, com cinco cadeiras abaixo do no necessário. Assim que esgotou o prazo para que Netanyahu pudesse negociar com outras bancadas, o chamado Knesset votou pela sua dissolução.

Pela lei israelense, a coalizão deve ter 65 cadeiras no Parlamento para formar um governo – sendo que 61 compõem maioria absoluta. As novas eleições gerais estão marcadas para 17 de setembro deste ano.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo