Perto do fim: especialistas declaram coalas 'funcionalmente extintos'

Por Metro Jornal

Após décadas de caça predatória e mudanças climáticas, experts alertam que a população de coalas está "funcionalmente extinta".

De acordo com a Australian Koala Foundation (AKF), hoje existem somente 80 mil coalas em todo o país. Os animais que ocupavam 138 sítios eleitorais na Austrália, agora já foram extintos em 41 destes.

Com estes números tão baixos e caindo a cada ano, a população agora é tão reduzida que não possuem mais um papel significativo no ecossistema – estando, portanto, "funcionalmente" extintos.

Ameaças por todos os lados

A espécie tem encarado uma série de problemas que levaram a AKF  a lutar pela aprovação do Ato de Proteção aos Coalas, que seria adicionado à lei australiana para conservar a população que resta.

As causas principais desta redução drástica têm sido a caça, e a perda do habitat – atribuída à poluição, ocupação rural, o crescimento das cidades e o desmatamento. Ao migrar em busca de locais mais seguros para habitar, os coalas vão parar em territórios desconhecidos, e acabam sofrendo acidentes diversos.

Atropelamentos e ataques por outros animais, como cães domésticos, são algumas causas de morte comuns. O stress é outro fator que tem contribuído para atração de  doenças, como a clamídia, que atinge a espécie de forma epidêmica.

O clima também afeta estes bichinhos, com o aquecimento causando um número inédito de ondas de calor, secas, e até queimadas espontâneas.

No momento, a Australian Koala Foundation cobra do governo australiano punições para quem matar, comercializar ou possuir estes animais, além da proteção do seu habitat – as matas de eucalipto.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo