Avião em que estava Gabriel Diniz tinha autorização apenas para voos de treinamento

Por Metro Jornal

O avião em que viajava o cantor Gabriel Diniz e que caiu nesta segunda-feira (27) não tinha permissão para realizar voos privados ou táxi aéreo. A aeronave Piper Cherokee PT-KLO pertence ao Aeroclube de Alagoas e era autorizada apenas para voos de treinamento.

O avião havia partido de Salvador com destino a Maceió. A queda aconteceu por volta das 12h30 em uma região de mangue no Porto do Mato, povoado no município de Estância, em Sergipe. O passaporte do cantor foi encontrado próximo ao local do acidente.

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o avião estava em situação regular e tinha capacidade para quatro pessoas.

Confira a nota da Anac na íntegra:

"A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informa que, segundo dados do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), o avião acidentado nesta segunda-feira (27), em Sergipe (SE), estava em situação regular, com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até fevereiro de 2023 e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020.

O avião, de matrícula PT-KLO, da fabricante Piper Aircraft, era de propriedade do Aeroclube de Alagoas. Esse modelo é um monomotor com capacidade máxima de 3 passageiros mais a tripulação, totalizando 4 assentos.

A identidade do piloto a bordo da aeronave e seus ocupantes ainda não foi confirmada.

As investigações sobre as causas do acidente estão sendo conduzidas pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA II), de Pernambuco (PE), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), do Comando da Aeronáutica."


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo