Prefeitura abre consulta pública sobre criação do parque Minhocão

Por Band.com.br e Rádio Bandeirantes

O cidadão que quiser opinar sobre a criação do parque Minhocão tem 30 dias a partir desta sexta-feira, 17, para fazer isso. A base para a discussão é o diagnóstico das mudanças urbanas que serão feitas no entorno da estrutura, elaborado pelas secretarias de Governo, Desenvolvimento Urbano, Transportes, Verde, Obras e Subprefeituras.

O estudo da CET sobre a retirada de carros desse trecho avalia que o impacto seria baixo, com uma redução de menos de 1% da velocidade dos carros e aumento do tempo gasto no trânsito.

O projeto apresentado ao público também destaca a redução dos níveis de ruído e poluição atmosférica, além da necessidade de eventuais aberturas para melhorar a iluminação e a ventilação dos níveis inferiores.

Veja também:
Em nota, MEC anuncia Alexandre Lopes como novo presidente do Inep
Proibição de motos na pista expressa da marginal Pinheiros começa nesta segunda

Para o professor de Arquitetura e Urbanismo Valter Caldana o fechamento do elevado tem que levar em consideração não só as mudanças que serão feitas na estrutura do elevado, mas sim em todos os bairros que são cortados pelo viaduto.

A especulação imobiliária é uma preocupação; nos últimos anos, prédios novos já foram construídos em vias próximas.Novos projetos na região poderiam expulsar pessoas com menor poder aquisitivo.

O arquiteto da Associação Parque Minhocão Felipe Rodrigues, que defende a criação da área verde, fala que o assunto está na pauta de discussão com a população e destaca que a mudança é importante para a revitalização do centro.

Em fevereiro, foi anunciado que um trecho de 900 metros, entre a Rua da Consolação e o Largo do Arouche, será desativado para carros e transformado em área verde até o fim de 2020. O custo da mudança é estimado em 38 milhões de reais. Para participar da consulta popular, acesse o site Gestão Urbana.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo