#ImpeachmentBolsonaro fica horas no topo dos assuntos mais comentados do Twitter

Por Metro Jornal

Nesta sexta-feira (17), após a publicação de uma coluna do jornalista Reinaldo Azevedo, a hashtag #ImpeachmentBolsonaro figurou entre a lista dos "trending topics", ou tópicos em alta na rede social Twitter. Acontecimentos ao longo do dia, como a replicação de um texto premonitório pelo próprio presidente no WhatsApp e mais uma alta do dólar, impulsionaram o assunto, fazendo #ImpeachmentBolsonaro ficar no topo da lista por horas.

LEIA MAIS:
Lula, sobre prisão de Dirceu: ‘se quiser, tem um cantinho pra ele’
Bolsonaro replica texto sobre entraves ao seu governo e diz que ‘o Sistema’ tentou matá-lo

No artigo de Reinaldo Azevedo, publicado na Folha de S. Paulo e intitulado "Impeachment de Bolsonaro entra no radar", entra em discussão o clima político e alguns atos chamados pelo jornalista de crimes de responsabilidade. Atribuídos à Jair Bolsonaro, tais "crimes" seriam o suficiente para protocolar um pedido de impedimento do mandato do presidente da República.

O artigo foi discutido e compartilhado por outros jornalistas e personagens políticos nas redes sociais, ganhando atenção e apoio da oposição à Bolsonaro.

Na mesma manhã, o presidente distribuiu em diversos grupos de WhatsApp um texto de "autor desconhecido" que trata das dificuldades que ele estaria enfrentando para governar. Junto ao texto, ele também falou sobre o atentado a faca que sofreu em setembro de 2018. "Em Juiz de Fora, tive um sentimento e avisei meus seguranças: Essa é a última vez que me exporei junto ao povo. O Sistema vai me matar. Com o texto abaixo cada um de vocês pode tirar suas próprias conclusões".

Recentemente, membros do núcleo duro do governo e mesmo o próprio Bolsonaro referiram-se à fatos que poderiam abalar as estruturas do poder. O presidente falou em "tsunami", enquanto seu filho, Carlos Bolsonaro, tuitou: "O que está por vir pode derrubar o Capitão eleito".


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo