Procon quer firmar acordo com empresas de patinete

Por Metro Jornal

O Procon se reuniu nesta quarta-feira  com empresas que locam patinetes elétricos na cidade, para discutir as novas regras de uso anunciadas na segunda-feira. Daqui a dez dias, uma nova reunião deve ser realizada, em que o Procon quer firmar um termo de cooperação com elas, para que se comprometam a informar seus consumidores de forma ostensiva sobre riscos no uso dos patinetes e como evitá-los.

As regras incluem capacete obrigatório e veto ao tráfego nas calçadas.

A fundação colocou em seu site uma pesquisa para entender a percepção dos consumidores sobre o uso dos patinetes na cidade.

Empresa

Para a Grow, detentora das marcas Grin e Yellow, as regras que estão no decreto da prefeitura “trazem pontos importantes para a segurança e convivência dos usuários e não usuários” de patinete,  como a proibição da circulação em calçadas, mas a empresa diz que há soluções melhores do que obrigar o uso do capacete e aplicar multas. “Mais eficiente do que obrigar o capacete é reduzir o limite de velocidade das vias de todos os modais, melhorar a infraestrutura cicloviária e educar o usuário”, afirma.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes afirmou que as regras visam à segurança viária, e que a elaboração da normatização completa, com aperfeiçoamentos, deverá ser concluída em até 90 dias.   


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo