Após ato contra cortes na educação, UNE convoca nova manifestação

Por Laís Pagoto - Especial para o Metro Jornal

A UNE (União Nacional dos Estudantes) convocou para o dia 30 de maio, uma quinta-feira, um novo ato contra o recente corte de 30% no orçamento das universidades e institutos federais. O protesto pretende dar continuidade às manifestações que ocorreram na última quarta-feira (15) em todo o país.

O local da manifestação em São Paulo será diferente. Desta vez, o Largo da Batata deve receber os estudantes, de acordo com a UEE-SP, divisão estadual da organização em São Paulo.

Cerca de 200 cidades de todos os estados e do Distrito Federal tiveram mobilizações dos estudantes. Ao menos 75 universidades e institutos federais do País convocaram protestos em resposta ao bloqueio orçamentário. Escolas e faculdades públicas e particulares suspenderam as aulas. Foram pelo menos 30 na capital paulista, de acordo com o Sinpro-SP (Sindicato dos Professores).

Em São Paulo, a avenida Paulista foi o principal ponto de encontro para o ato, que começou oficialmente às 14h. Cerca de 500 mil manifestantes estiveram no local, de acordo com a UNE. Já a CUT (Central Única dos Trabalhadores) falou em 250 mil pessoas. A Polícia Militar não divulgou estimativa de público.

O trânsito foi bloqueado em algumas regiões e, por volta das 17h30, a estação Trianon-Masp teve seus acessos bloqueados por causa da grande lotação na região da avenida Paulista. No início da noite, os manifestantes seguiram pela avenida Brigadeiro Luiz Antônio em direção à Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo).

educação ato Vão livre do MASP foi palco para faixas e cartazes com mensagens de protesto / Reprodução/Twitter

"Idiotas úteis"

Alvo central das críticas no protesto de ontem, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) chamou os manifestantes de "idiotas úteis" e "massa de manobra", quando questionado por jornalistas. Além disso, classificou o ato como "natural" e disse que a maioria de seus participantes é "militante".

"Se você perguntar a fórmula da água, não sabe, não sabe nada. São uns idiotas úteis que estão sendo usados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo das universidades federais", disse Bolsonaro ao chegar em Dallas, nos Estados Unidos.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo