Enem 2019: Bolsonaro não pediu para ver as questões da prova, diz presidente do Inep

Por Metro Jornal

O presidente do Inep – autarquia federal responsável pela elaboração do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio –, Elmer Coelho Vicenzi, disse nessa terça-feira (14) que nem o ministro da Educação, Abraham Weintraub, nem o presidente Jair Bolsonaro pediram para ler as questões da prova deste ano.

Ele se manifestou sobre o assunto durante uma sessão da Comissão de Educação na Câmara dos Deputados. “Não foi pedido ao Inep, de nenhuma autoridade superior – ministro da Educação ou presidente – para ler a prova", afirmou. Vicenzi reforçou também que nenhuma questão ou tema foram vetados do Enem 2019.

Veja também:
Em depoimento à PF, deputada diz que ministro do Turismo ‘orquestrou’ candidaturas laranjas do PSL em Minas
Uso irregular de patinetes elétricos em SP vai render multa de R$ 100 a R$ 20 mil para empresas

Em uma de suas transmissões ao vivo antes de assumir a presidência, Bolsonaro afirmou que tomaria conhecimento do conteúdo do Enem antes da aplicação da prova. A declaração foi acompanhada de críticas a uma questão do exame do ano passado que abordou o pajubá – expressões associadas à comunidade LGBTQ+.

A prova ainda aguarda o processo de contratação de uma nova gráfica para começar a ter seus cadernos impressos. Em abril, a empressa RR Donnelley, responsável pela impressão do Enem 2019, faliu. Para fechar o contrato, segundo Vicenzi, “só falta o parecer da Advocacia-Geral da União”.

Apesar do contratempo, o Inep garante que o cronograma será cumprido. As inscrições para o Enem 2019 começaram no dia 6 de maio e terminam nesta sexta-feira (17). As provas estão previstas para os dias 3 e 10 de novembro.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo