'É rapidinho': Cadeiras de rodas ocupam vagas para deficientes em ação em São Paulo

Por Metro Jornal

Quem passou pela rua Oscar Freire, na zona oeste de São Paulo, nesta terça-feira (14), se deparou com algo inusitado. Nas vagas para deficientes estavam cadeiras de rodas com mensagens como "Volto já", "É rapidinho" e "Só um minuto".

A campanha de conscientização busca alertar os paulistanos sobre o respeito às vagas especiais de estacionamento destinadas a pessoas com deficiência física e idosas. As frases escolhidas mostram algumas das principais desculpas dadas por motoristas que cometem esse tipo de irregularidade.

Maio Amarelo - Campanha Só 1 Minuto - 2019 Cadeiras de rodas ocuparam cerca de 30 vagas de Zona Azul / Luiz Guadanoli/Secom/Prefeitura de São Paulo

A ação chamada Só 1 Minuto faz parte da programação do Maio Amarelo 2019 na cidade de São Paulo e contou, também, com a performance de mímicos do Centro de Treinamento e Educação de Trânsito da CET.

Com muito bom humor, os artistas buscaram ensinar quem passava pelo local a respeitar os mais vulneráveis no trânsito, como pessoas com mobilidade reduzida, seja pela idade avançada ou devido a alguma deficiência.

Maio Amarelo - Campanha Só 1 Minuto - 2019 Mímicos deram um show de educação / Luiz Guadanoli/Secom/Prefeitura de São Paulo

Penalidades

Estacionar nas vagas reservadas às pessoas com deficiência ou idosos, sem credencial que comprove tal condição, é considerado infração gravíssima pelo Código de Trânsito Brasileiro, rendendo 7 pontos na CNH, multa de R$ 293,47, além da remoção do veículo.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo