De 10% para 25%: Entram em vigor novas tarifas dos Estados Unidos sobre itens chineses

Por Ansa

Passaram a valer nesta sexta-feira (10) as novas tarifas de 25% impostas pelos Estados Unidos sobre cerca de US$ 200 bilhões de produtos chineses. A decisão do governo de Donald Trump representa uma escalada na tensão comercial com Pequim, que reflete nos mercados mundiais.

As tarifas entraram em vigor às 0h01 locais, subindo de 10% para 25%, e impactarão cinco mil categorias de itens chineses importados pelos Estados Unidos. A medida afeta mais de um terço das exportações anuais chinesas para os EUA, incluindo produtos como cereais, têxteis, materiais de construção, produtos químicos e combustíveis.

Veja também:
Cuba permite retorno dos profissionais do programa Mais Médicos ao país
Deputado argentino é baleado perto do Congresso; veja vídeo

A China lamentou "profundamente" a decisão de Trump de aumentar as tarifas. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, também disse que a "estabilidade e saúde" da relação entre os dois países "são interesses de todos". Negociações comerciais ocorreram em Washington até o último minuto antes das tarifas entrarem em vigor, mas terminaram sem avanço.

A Casa Branca, porém, garantiu que os diálogos continuarão pelo dia de hoje. Agora, as conversas, se transformarão em tratativas para alcançar um acordo que permita retirar, diminuir ou conter o impacto dessas tarifas na economia da China.

Participam das negociações o principal negociador da China, o vice-primeiro-ministro Liu He, o chefe de comércio exterior dos EUA, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo