Projeto prevê conceder cemitério, 11 mercados e Interlagos

Por Metro Jornal

O prefeito Bruno Covas (PSDB) enviou à Câmara projeto de lei para autorizar a concessão à iniciativa privada de cemitérios e serviços funerários, do Complexo de Interlagos (zona sul), que inclui o autódromo, 11 mercados municipais, piscinões, terminais de ônibus e baixos de pontes.

A ideia é conseguir passar esses bens e serviços à administração de empresas, abater os gastos com eles, receber outorgas pela concessão ou venda e, de acordo com a prefeitura, ter melhores serviços prestados e utilização dos espaços.

No caso de Interlagos, a prefeitura diz que gasta anualmente R$ 40,9 milhões com o complexo, que considera subutilizado.

Os mercados municipais incluídos no projeto são  Guaianases, Ipiranga, Penha, Pinheiros, Pirituba, Rinaldo Rivetti (Lapa), São Miguel, Sapopemba, Teotônio Vilela, Tucuruvi e Vila Formosa. Para a prefeitura, o estado de conservação deles está “aquém do desejado”.

O que já foi

De um amplo plano de desestatização apresentado no início da atual gestão, quando o governador João Doria ainda era prefeito, a administração municipal conseguiu conceder à iniciativa privada até o momento o mercado de Santo Amaro (zona sul), o complexo do Pacaembu (zona oeste) e o parque  Ibirapuera (zona sul) – este último ainda condicionado a um plano de intervenções, tendo seis meses para começar a valer a partir de sua assinatura.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo