Michel Temer vai se entregar voluntariamente nesta quinta; ex-presidente voltará para prisão

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

O ex-presidente Michel Temer disse a jornalistas na noite de quarta-feira (8) que teve uma “surpresa desagradável”  com a decisão do TRF-2 (Tribunal Regional Federal da Segunda Região). A corte reverteu a decisão que concedeu habeas corpus em favor do político e de João Batista Lima Filho, o coronel Lima.

“Eu a considero [a decisão] equivocada sob o ponto de vista jurídico, mas eu amanhã [hoje] me apresento voluntariamente e ao mesmo tempo, já falei com meu advogado, que vai apresentar um habeas corpus ao STJ [Superior Tribunal de Justiça]”, afirmou.

Veja também:
Cerca de 7 milhões ainda não tomaram a vacina da gripe
Entidades vão à Justiça contra mudanças feitas no vale-transporte em SP

Temer passou a noite com a esposa e a sogra em sua casa na região do Alto de Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Ele deve deixar o local em breve, mas não há confirmação do local que ele pode se entregar. Durante a manhã se reuniram em sua casa familiares e advogados do ex-presidente.

Questionado sobre como encarava a decisão, o político do MDB disse: “Encaro com muita lamentação. É uma injustiça e, com a devida venia, é uma ‘injuridicidade’”. Temer lembrou que o relator do processo  disse que não há razão para sua prisão preventiva. “Ela deve preencher certos quesitos que não foram preenchidos”, declarou.

O julgamento

O presidente do tribunal, Abel Gomes, e o desembargador Paulo Espírito Santo foram contra o voto do relator Ivan Athié, e pediram o restabelecimento imediato da prisão dos dois. O tribunal manteve o habeas corpus do ex-ministro Moreira Franco e de outros cinco réus na operação.

O advogado de Temer, Eduardo Carnelós, lamentou a decisão, mas disse respeitá-la. Ele disse que solicitou ao presidente da turma que Temer se apresente hoje, “para evitar a exposição e humilhação de um homem de 78 anos de idade”.

Michel Temer e o coronel Lima foram presos no dia 21 de março durante a operação Descontaminação, que investiga irregularidades nas obras da usina nuclear de Angra 3, mas foram soltos quatro dias depois.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo