Em busca de votos para Previdência, Bolsonaro diz a governadores que estão 'no mesmo barco'

Por Reuters

Em um encontro com governadores e presidentes da Câmara e do Senado, o presidente Jair Bolsonaro disse na manhã desta quarta-feira que todos estão “no mesmo barco”, mas a união e foco de todos no que interessa será capaz de fazer o país superar a situação por que passa.

“Estamos no mesmo barco e o mar não é de almirante, mas, se nós juntos dermos as mãos e focarmos no que realmente interessa ao nosso povo e nosso Brasil, nós podemos sair dessa situação que nos encontramos”, disse ele, em reunião na residência oficial do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Veja também:
STF concede a assembleias poder de revogar prisão de deputados estaduais
Sem acordo do Brexit, Reino Unido confirma presença nas eleições do Parlamento Europeu

Governadores de Estados e do Distrito Federal estão em Brasília em busca de um acordo com o governo federal de um novo pacto federativo e entregaram ao presidente uma carta com seis itens. O principal deles é a implementação imediata um plano de recuperação fiscal para os entes regionais, o chamado Plano Mansueto.

Por outro lado, o governo Bolsonaro tenta contar com o apoio dos governadores para assegurar votos das bancadas estaduais a fim de aprovar a reforma da Previdência, que nesta quarta terá

o ministro da Economia, Paulo Guedes, em audiência na comissão especial da Câmara sobre o tema.

No vídeo divulgado com uma fala que fez aos governadores e aos presentes ao encontro, Bolsonaro não falou diretamente sobre a Previdência. Ele disse que o governo quer diálogo e solucionar problemas e que o Executivo está aberto aos governadores, destacando que alguns problemas são comuns entre os entes federativos e outros não.

'Esporte de altíssimo risco'

O presidente destacou mais uma vez que é importante melhorar o ambiente econômico para investir no país. “Temos que facilitar a vida de quem quer produzir e de quem tem coragem ainda de investir no Brasil, que é um esporte de altíssimo risco, dada a situação que nos encontramos”, disse.

Anfitrião do encontro, Alcolumbre defendeu que é importante buscar convergência nas propostas que todos estão passando, mas destacou como prioridade a aprovação da Previdência.

“Teremos hoje uma manhã de trabalho aqui para conversar francamente e buscar o entendimento e a convergência em torno das propostas e dentre elas a mais importante hoje para o Brasil, não é para o governo, para o Brasil, é a reforma da Previdência”, disse.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a adoção de um grande acordo que se reorganize as finanças dos entes regionais do país. Ele disse que não adianta só aprovar a reforma da Previdência, que seria resolver apenas “parte do problema”.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo