Calçadas sem rampas recebem grafites de protesto por acessibilidade para deficientes físicos

Por Luccas Balacci

As calçadas de São Paulo, Rio de Janeiro (RJ) e Recife (PE) estão recebendo grafites, mas não para decoração. A intervenção é para chamar a atenção para acessibilidade das ruas por deficientes físicos.

“Isso é para que nunca mais olhem um degrau como olhavam, que percebam que um degrau se torna um muro”, disse o rapper Billy Saga, idealizador da campanha Calçada é Muro. Saga é cadeirante há mais de 20 anos.

Segundo o IBGE, 9% das calçadas paulistanas são acessíveis. A Prefeitura de São Paulo afirmou que pretende requalificar 1,5 milhão de m² de calçadas até o final de 2020.

Artista TITTO grafitando degrau Artista TITTO grafitando degrau / Divulgação/Rodrigo Seixas e Alexandre Lage

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo