Funcionários fazem assembleia para decidir sobre greve no metrô na terça

Por Metro Jornal

ATUALIZAÇÃO:

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo faz uma assembleia nesta segunda-feira (6) para definir pela paralisação desta terça (7). A categoria de funcionários do Metrô de São Paulo está desde abril em campanha para aumento salarial.

A greve estava prevista para a última terça-feira, 30 de abril. Após assembleia na noite anterior, porém, os sindicalistas e representantes optaram pelo adiamento em uma semana. No mesmo dia foi realizada uma audiência de conciliação no TRT-SP (Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo), que não teve acordo.

Veja também:
Ex-comandante do Exército, Villas Bôas chama Olavo de Carvalho de ‘Trotski de direita’
Mercado volta a reduzir previsão de crescimento da economia – pela 10ª semana seguida

O desembargador Rafael Pugliese Ribeiro determinou, então, que seja pago reajuste com base no IPC-Fipe já a partir de maio. Os trabalhadores pedem reposição de 4,31% pelo ICV-Dieese e aumento real de 19,1% –relativa a cinco anos.

Foi determinado ainda que o Metrô não puna trabalhadores por usarem coletes e adesivos com motivos da campanha salarial. Por outro lado, também havia determinado que, em caso de greve, ao menos 70% dos metroviários deveriam trabalhar nos horários de pico e pelo menos 50% nos demais horários, com multa de R$ 200 mil em caso de descumprimento.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo