Capão Redondo, em SP, terá 200 bicicletas da Yellow com preço comunitário

Por Estadão Conteúdo

As bicicletas compartilhadas dockless – sem estação fixa – chegarão na periferia de São Paulo. Após 9 meses de atuação na capital paulista, restrita às regiões nobres, a Yellow, uma das principais operadoras de aluguel de bicicletas e patinetes elétricos, anunciou nesta sexta-feira, 3, que a empresa vai espalhar 200 bikes no Capão Redondo, bairro da zona sul e com 130 mil habitantes.

A entrada em bairros dos extremos da capital paulista é uma exigência prevista em regulamentação municipal de dezembro de 2017. Um decreto da Prefeitura de São Paulo fixa regras para uso do viário por parte das operadoras de aluguel de bicicletas compartilhadas.

As bikes estarão no perímetro entre o terminal João Dias e a parte central do Capão Redondo. Exclusivamente para a operação na região, a empresa vai oferecer duas facilidades de pagamento. Uma delas é em relação ao preço, que será comunitário: R$ 1 para 30 minutos de uso. No restante da cidade onde a Yellow atua, os usuários pagam R$ 1 a cada 15 minutos.

Além disso, não será necessário que o morador do Capão Redondo tenha cartão de crédito. Foi criado um sistema de créditos com comerciantes locais. Os usuários do bairro do extremo sul da capital vão poder carregar um cartão de acesso em estabelecimentos comerciais parceiros da Yellow.

É inédita a entrada das bikes dockless na periferia de São Paulo, mas esta não é a primeira vez que uma empresa de compartilhamento de bicicleta chega à periferia de São Paulo. Há cerca de um ano, o Bike Itaú lançou uma estação física para aluguel de bicicletas compartilhadas no Terminal de Ônibus da Cidade Tiradentes, no extremo leste. No local, funciona ainda um bicicletário.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo